sábado, 2 de dezembro de 2017

JOGO “UNO” EM BRAILLE NA DE EDUCAÇÃO FÍSICA



Nas últimas semanas, nas aulas de Educação Física da turma do 4º ano 02, os alunos
estão tendo contato com uma forma diferenciada de jogar “Uno”, um jogo de mesa muito conhecido dos alunos e que vem sendo utilizado como um recurso didático pedagógico em algumas aulas. Porém, como o jogo oficial requer muito do sentido da visão para a diferenciação de cores, números e símbolos a professora pensou em uma forma de adaptá-lo para que todos pudessem jogar, pois, nesta turma há a aluna Marcelli Vitoria Tomazi, com deficiência visual-cegueira. A ideia da professora de Educação Física Djeniffer, que surgiu da busca por mais uma forma de incluir e socializar a aluna com os demais alunos foi a de transcrever as cartas para o Braille. Desta forma, a professora solicitou ajuda à profissional de apoio Samara Barbi Festratti que realizou a transcrição. Todas as cartas agora estão também em Braille o que possibilitou a participação da aluna no jogo e também o maior contato dos demais alunos com este sistema diferenciado de escrita e leitura utilizado por sua amiga de turma.

O sistema Braille
O sistema Braille é um processo de escrita e leitura baseado em 64 símbolos em relevo, resultantes da combinação de até seis pontos dispostos em duas colunas de três pontos cada. Pode-se fazer a representação tanto de letras, como algarismos e sinais de pontuação. Ele é utilizado por pessoas cegas ou com baixa visão, e a leitura é feita da esquerda para a direita, ao toque de uma ou duas mãos ao mesmo tempo.
O código foi criado pelo francês Louis Braille (1809 - 1852), que perdeu a visão aos 3 anos
e criou o sistema aos 16. Ele teve o olho perfurado por uma ferramenta na oficina do pai, que trabalhava com couro. Após o incidente, o menino teve uma infecção grave, resultando em cegueira nos dois olhos.
O Brasil conhece o sistema desde 1854, data da inauguração do Instituto Benjamin Constant, no Rio de Janeiro, chamado, à época, Imperial Instituto dos Meninos Cegos.
 



(Texto: Professora Djeniffer Dombrowicz Vasques)

VIAGEM DE ESTUDO - TURMAS DE PRÉ I - 2017


Com o objetivo de ampliar os conhecimentos adquiridos em sala de aula, os alunos do Pré I realizaram viagem de estudo ao Seminário Sagrado Coração de Jesus, em Corupá. O Seminário Sagrado Coração de Jesus abriga uma das primeiras instituições museológicas do estado de Santa Catarina, o Museu Sagrado Coração de Jesus, funcionando desde 1933 e que passou a denominar-se Museu Irmão Luiz Godofredo Gartner em 2004, uma homenagem ao seu principal mentor e idealizador, o religioso Luiz Godofredo Gartner. Com o tempo, Gartner desenvolveu a atividade da taxidermia – técnica de preservação de espécies animais, popularmente denominada empalhamento – reunindo um considerável acervo da fauna brasileira. No Museu Ir. Luiz Godofredo Gartner o acervo taxidermizado consta de uma coleção com aproximadamente 1.500 exemplares, dentre os quais aves, anfíbios, répteis, mamíferos e peixes. O primeiro exemplar empalhado do acervo é o guaxinim “mão-pelada”, exposto no museu. Acompanharam os alunos a Coordenadora Pedagógica Mari, Professoras Joyci e Sonia e o estagiário João.
  
Objetivos:
- Complementar os conteúdos abordados em sala de aula, através de passeio a campo visando à construção do próprio conhecimento. 

- Admirar uma verdadeira obra de arte. 
- Com a arte da taxidermia, apresentar a diversidade natural. 
- Desenvolver e fletir sobre a importância da preservação ambiental e o respeito à natureza. 
- Vivenciar o contato com a natureza.
 Roteiro:  
- Visita ao Seminário Sagrado Coração de Jesus. 
- Visita aos Jardins Temáticos (jardim europeu).

- Visita ao Museu Ir Luiz Godofredo Gartner. 
- Lanche (Piquenique).

Confira nos links as fotos de toda a viagem de estudo. 

 
 


VIAGEM DE ESTUDO - TURMAS DE PRÉ II - 2017



Com o objetivo de ampliar os conhecimentos adquiridos em sala de aula, os alunos do Pré II realizaram viagem de estudo a Pousada Rural Mundo Antigo, em Pomerode. A Pousada Rural Mundo Antigo possui uma área de 750.000m e pertence a família Fischer desde 1924. Nela há muitas belezas naturais, com muito verde, cachoeiras, águas cristalinas, lago e jardins floridos. Considerado o maior complexo no estilo germânico de Santa Catarina, lá encontra-se o único Museu com acervo histórico rural em funcionamento para lembrar aos visitantes o modo de vida antigo. Passeio de charretes e passeio a cavalo, além de playground - sala de jogos (tênis de mesa, cama elástica, mesa de pebolim...) e outras atividades. Acompanharam os alunos a Coordenadora Pedagógica Mari, Professoras Silene, Sonia, o professor Fernando e a auxiliar Aline
 
Interessados podem acessar o endereço abaixo para conhecer um pouquinho do que
vamos ver na viagem de estudos: http://www.mundoantigo.com.br/
Objetivos:
- Complementar os conteúdos abordados (Animais domésticos, Meio Ambiente Rural/Urbano, Tipos de Moradia, Cultura, Mundo Antigo/Mundo Atual) em sala de aula, através de passeio a campo visando à construção do próprio conhecimento. 
- Desenvolver a consciência ambiental, preservação e o respeito à natureza.Vivenciar o contato com a natureza e com diferentes espécies de animais.
Roteiro:
- Visita  a Pousada Rural Mundo Antigo.
- Visita ao Museu da Pousada com acervo histórico rural.
- Lanche/piquenique.
- Passeio pela Pousada Rural Mundo Antigo para observar as moradias (casas enxaimel), cultura alemã;
- Visita e observação durante passeio das belezas naturais, com muito verde, lago, águas cristalinas e jardins floridos.
- Visita e observação dos animais.
- Passeio de charrete e a cavalo.
- Brincar no playground - sala de jogos (tênis de mesa, cama elástica, mesa de pebolim...) e outras atividades.

Confira nos links as fotos de toda a viagem de estudo.
TURMAS MATUTINO e TURMAS VESPERTINO.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

GANHADORES DA AÇÃO ENTRE AMIGOS



A Escola Renato Pradi realizou na  terça-feira (07) o sorteio da nossa “Ação entre amigos”,  agradecemos o apoio e o empenho das famílias que participaram e contribuíram para o sucesso desta ação. Abaixo confira a lista dos ganhadores:
 
A escola entrará em contato para que seja realizada a retirada dos prêmios. Agradecemos imensamente à todos que contribuíram com os prêmios, bem como, com a vendas das cartelas.
O aluno que mais vendeu cartelas e ganhou uma viagem para o Parque Beto Carrero foi Rafael Fuzi - 7° ano 03, com 62 cartelas vendidas.

A turma que mais vendeu cartelas e ganhou o sorvete na escola foi a turma do 2° ano 03 com 83 cartelas destacando, a aluna Milena Eduarda Fuzi com 59 cartelas.
 
Parabéns aos ganhadores!